Manifesto Bad Bad Maria

Manifesto Bad bad Maria | Conceito de casamento alternativo

Foto de Nimagens

Amor • Honestidade • Liberdade • Equidade • Estética • Design • Humildade •   Alegria

 

Como tudo começou

Cresci numa terra pequena que fica a uma hora de Lisboa. Vivi uma infância não muito feliz e uma juventude presa a crenças e costumes que não partilho. Daí talvez sinta um amor tão grande pela diferença e pela liberdade. A liberdade para mim sempre foi um dos maiores bens.

O amor pelas pessoas também cresceu cedo em mim e, por isso, me dediquei ao ensino e me apaixonei pelas viagens e por África. Macau - não, nunca pensei muito em Macau, foi o acaso que nos juntou e embora seja a minha maior relação de amor-ódio, estou-lhe imensamente grata por tudo o que me trouxe até aqui! Acho que foi Macau que me acentuou o gosto por ser diferente. Numa terra onde o respeito pelo outro vale pouco e em que os comportamentos são iguais, era fácil ser diferente. Enquanto ensinava na Escola Portuguesa, como professora de 1º ciclo, fui uns tempos para Moçambique relembrar o meu primeiro ano de ensino em Angola, onde já tinha estado, mas desta vez da maneira como sempre sonhei, com uma missão. Voltei a Macau, e passados dois anos, e com 10 anos de ensino, achei que era altura de começar um novo sonho: o Bad Bad Maria. Começou por ser uma empresa de Festas e Artesanato – sou uma maker e ponho paixão nos meus trabalhos manuais e decoração-, mas sempre com o objetivo nos casamentos. Apaixonei-me e casei. Casei três vezes com o mesmo homem, que mais tarde vim a descobrir ser o amor da minha vida. Um dos casamentos em Macau pelo registo civil, outro na Tailândia com um amigo celebrante e outro em Portugal só com amigos chegados e família. Podem inspirar-se no meu casamento em casa da avó.

De Macau para Lisboa com amor

Quis o destino que em 2017 trouxesse o Bad Bad Maria para Lisboa e começasse assim uma das maiores aventuras da minha vida. Para além de me dedicar aos casamentos, investi num blog completamente dedicado a casamentos alternativos, diferentes. E com este, nasce uma nova missão: mostrar que o casamento não é uma instituição, é sim uma celebração onde juntamos todos os que nos são queridos e celebramos os amores das nossas vidas com eles, sem protocolo, sem regras instituídas – sendo apenas o casamento aquilo que os casais quiserem, sendo também esta celebração um prolongamento das suas personalidades e vidas.

Casamento sem fórmula

Quando me perguntam o que é isso de um casamento alternativo, respondo: é o que vocês quiserem. A verdade é que para mim o casamento com a fórmula: igreja - fotografias - quinta - festa -  já não faz muito sentido – dá sempre aquela sensação da formatação que se repete e que pouco tem que ver com crenças, mas mais com a repetição do que os outros fazem. Tal acontece também muito por falta de conhecimento, de partilhas, de saber como fazer ou o que se pode fazer para personalizar, criar e fazer um evento à nossa medida.

Independentemente do corpo, da idade, da raça ou da nacionalidade, há demasiadas formatações nestes aspectos. A culpa é das revistas, dos blogs e formações do perfeito que são desajustadas da realidade e dos homens e mulheres do mundo global de hoje em dia!

Foi por isso que me propus a realizar o primeiro casamento real num balão de ar quente em Portugal, um casamento bastante intimista à medida da história do casal.

Unicidade e autenticidade

Há que dar sentido ao ser humano e à sua unicidade, seja ela qual for, seja ele de onde for! Queremos pessoas reais, com corpos reais, e histórias reais. Pessoas imperfeitas  com as suas estórias bonitas de amor e de paixão imperfeitas. É essa a realidade, é esse o mundo e é disso que o Bad Bad Maria quer falar.

Valorização de Portugal

Viver fora durante 12 anos também me faz acreditar noutro pressuposto que é a exaltação de Portugal, não só como destination wedding, mas como território a valorizar e perceber que “não, o nosso país não é perfeito”, mas é lindo, tem sítios maravilhosos e imensos fornecedores de casamentos de qualidade. Deste pressuposto de valorização nasce também a minha vontade de formar ou ensinar, trazer ou conversar com especialistas das várias áreas para todos aprendermos e, principalmente, nos inspirarmos.

A disponibilização de uma lista de serviços criativos -diretório - para que os noivos possam pesquisar e escolher quem contratar para construírem os seus sonhos através deles é também um dos nossos objetivos.

Inspiração é uma das minhas grandes missões através dos podcasts. Apaixonada que sou por storytelling esta é a minha contribuição para a transmissão de estórias porque acredito que todos temos algo para contar, aprender e ensinar, quer sejam essas pessoas ligadas aos casamentos alternativos ou não. Há imensa gente com vinte, trinta anos de trabalho nos casamentos com imenso para contar e ensinar.

Partilhar a felicidade

Comunicação poderia ser o meu nome do meio, pois desde que me conheço que adoro pessoas, falar e comunicar, principalmente quando o assunto me apaixona e me transporta para o meu mundo. Entrar na Indústria da Felicidade, materializada nas festas de casamento, tem sido a descoberta de um mundo novo, de beleza única, não há nada mais bonito do que a felicidade: partilhar a felicidade, quer seja a dos noivos, a nossa ou aquela que lhes proporcionamos!

É uma bênção trabalhar, e continuar a trabalhar, nesta indústria a realizar sonhos de casais sempre convosco do meu lado!

Cátia Silva, mentora e gestora do Bad Bad Maria

separador

 

 

 

Foto de Pedro Vilela Photography

Como surgiu o nome Bad Bad Maria

Mau, mau Maria que o gato já mia! 

Esta é uma expressão idiomática, conhecida por todos os portugueses, apesar de não se saber exatamente a origem do seu significado. Pode ser usada de forma divertida quando achamos que algo não está bem.

Esta expressão foi escolhida:

  • por ser tão portuguesa;
  • porque as mulheres da vida de Cátia Silva, sua fundadora, terem o nome "Maria"...;
  • e porque quando algo não está bem, tentamos fazer melhor.

O Bad Bad Maria começou na organização de festas, casamentos e, recentemente, passou a ser uma plataforma inspiradora que apresenta Portugal como um destino de casamentos a noivos estrangeiros que necessitem de apoio para a concretização do seu sonho.

 

Sobre

 

Na Imprensa...

Na Imprensa...


Bad Bad Maria na Sic Mulher no Programa Faz Sentido de Ana Rita Clara


Bad Bad Maria na Praça

Macau Daily Times

Testemunhos

Karen Sharken Blau

Great view, organised, and very efficient. She'll surprise you with both quality and creativity! Even though my friend and I are quite picky, she gave us exactly what we asked for, and even exceeded our expectations. The aesthetics will make you salivate...and it makes you look forward to your next birthday party or event ;)

Sonhos de Canela

Adorei tudo o que prepararam para este dia tão especial. Foi tão bom poder deixar todos os pormenores com quem sabe e poder aproveitar bem todos os momentos, sem preocupações.
Obrigada, Cátia, pela ajuda e pelo carinho!

Mandy Ao Ieong

我只想講,那天我所有朋友看到你所準備的食物及裝飾都感到驚喜及喜愛。而你在我女兒房間為小朋友所準備的更令各小朋友興奮不已 我最喜歡你對細節都一絲不苟。你所準備的食物亦有高水準當然當晚最感動的是Stephen Thanks again

Stuart Roberts

I recently had the breakfast menu, great food and choice. Plenty of food for everyone and wonderful value for money. I would recommend for any occasion. Great service. I will be defo using again.

Paula Cristina da Costa

Muito profissional, muita paixão pelo que faz e muita originalidade. Adoro os pequenos pormenores. Recomendo vivamente!

Rita Gonçalves

Cheerful, sunny, fun, and of a simple elegance - BBM thank you for making my wedding/baby shower/parent's 60's party exceptional moments. I strongly recommend BBM's services; Cátia and her team take care of all the details, and help you give shape to the ideas you might have for a certain event. There's not much happening in Macau so it's nice to have the chance of making your special moments with your friends and family even more fun and memorable! BBM ♥